segunda-feira, 9 de junho de 2014

Visões do Passado - Pinheral Esporte Clube

Por Luiz Gastão Gumy


1939


Nos anos 30, na localidade de Pinheiral dos Malucelli foi montada uma serraria onde muitos jovens de varias localidades eram contratados para o trabalho, e ali após o expediente e finais de semanas se reuniam e passavam horas batendo sua bolinha. Meses depois os proprietários da serraria resolveram montar um time de futebol que pudesse representar a contento nossa cidade. Cria-se então o poderoso “Pinheiral Sporte Clube” tendo na sua diretoria o Sr. Benjamim Malucelli (Presidente), Vicente Malucelli (Vice Presidente) e o Sr. Emílio Malucelli. Além de bons jogadores que o Pinheiral já possuía, houve varias contratações de jogadores de Palmeira e Porto Amazonas pois, Porto Amazonas na época era distrito de Palmeira. Formado o grande elenco partiram para disputas de grandes campeonatos. Foram treis anos disputando campeonatos em Ponta Grossa, e quando o Pinheiral jogava todo nosso interior podia acompanhar as transmissões através da Radio PRJ2.


Nos anos seguintes disputaram campeonatos em outras cidades, sempre dando trabalho aos seus adversários. Ganhou do 29 de Maio(Antonina) a taça “Ermelino de Leão” pelo placar de 1 x 0 na cidade de Antonina e ganhou novamente do 29 de Maio a Taça Baptista Malucelli pelo placar de 3 x 2 aqui em Palmeira no Estádio João Chede. Em 1939 o Pinheiral sagrou-se campeão da liga de Ponta Grossa batendo o Pinheiros(Fernandes Pinheiros) pelo placar de 1 x 0 numa sensacional partida. Tendo o Rio Branco(Paranaguá) conquistado o campeonato do litoral e o Pinheiral(Palmeira) conquistado o campeonato do interior do Paraná, os dois times se encontraram na tarde do dia 03/03/1940 e realizaram uma grande e sensacional partida. O Pinheiral venceu o Rio Branco por 6 x 0 no campo do Palestra em Curitiba. Costela aos cinco minutos do 1º tempo abre o marcador, Nando aos 25 minutos, Tide e Costela marcam já no finalzinho. No 2º tempo Nando numa sensacional cobrança de falta marca o 5º gol e Henrique aos 45 minutos marca o 6º gol sacrificando assim o time do Rio Branco. O árbitro da tarde foi Joaquim Nogueira Júnior. Com esse resultado o Pinheiral adquire o direito de decidir a grande final com o Coritiba que foi o legitimo campeão da região metropolitana. Na primeira partida o Coritiba venceu o Pinheiral pelo placar de 2 x 1 aqui em Palmeira no Estádio João Chede, no segundo encontro novamente o Coritiba volta a bater o Pinheiral desta vês pelo elástico placar de 10 x 0 no Estádio Belfort Duarte em Curitiba. Naquela tarde o Pinheiral formou com: 1-Léo, 1-Titão, 2-Nando, 3-Dide, 4-Jonas, 5-Nelson, 6- Stoqueiro(Policial), 7-Costela, 8-Catatau, 9-Bepi, 10-Tide, 11-Henriquinho, 12-Lulo e Darci, tendo como arbitro o Sr. Ataíde Santos. Obs. Baptista Cherobim(Titão) entrou no 2º tempo e cada goleiro levou 5 gols). Naquele tempo não existiam cartões amarelos e vermelhos e os atletas recebiam como punição a expulsão direta. O pinheiral viajou por várias cidades do Paraná, e em todas as cidades que passava era bem recebido e respeitado. A serraria arcava com todas as despesas como: uniformes, chuteiras, bolas, transportes e alimentação. Todos os jogos de mando do Pinheiral foram disputados no Estádio João Chede aqui em Palmeira. Ao longo de toda a sua trajetória esportiva jogou com os seguintes times: Guarani, União, Operário e Olinda(Ponta Grossa), Caramuru(Castro), 29 de Maio(Antonina), Pinheiros(Fernandes Pinheiro), Rio Branco(Paranaguá), Coritiba Foot Ball Clube(Curitiba) e Irati sendo esse último, o osso mais difícil de roer. O Pinheiral Esporte Clube, após aquele resultado contra o Coritiba desmotivou-se vindo a encerrar suas atividades esportivas no mesmo ano. O glorioso “Pinheiral Sporte Clube” foi manchete nos jornais: Diário dos Campos de Ponta Grossa e Gazeta do Povo de Cuririba (Caderno Esportivo nº 51 de 04/03/1940). Hoje ali existe a Associação Esportiva Pinheiral que disputou a liga de Irati mantendo a tradição do lugar com estatuto registrado a pouco tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário