quarta-feira, 21 de maio de 2014

Visões do Passado - Rádio Ipiranga de Palmeira

Por Luiz Gastão Gumy





Em 21/05/1948, na Rua Cél. Vida quase eqüina com a Rua Jesuíno Marcondes, entrava no ar a ZYP-7, Rádio Ipiranga de Palmeira, tendo como sócios os proprietários da empresa Emilio Malucelli & Irmãos, Srs. Emilio, Vicente, Marqueto e Benjamim Malucelli. Tempo depois passou a funcionar ao lado da Câmara Municipal, depois mudada para a Rua Conceição em frente ao Correio. Funcionou também ao lado da Prefeitura Municipal, Igreja Matriz  e posteriormente transferiu-se para a Praça Mal.Floriano, 108 ponto que permanece até hoje. Foi doada à Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição quando o Padre Pedro Ferreira era o vigário na ocasião e o Sr. Henrique Dorneles era o gerente da radio, passando mais tarde a assumir a gerencia da emissora o Sr. Emilio Malucelli.


Hoje as emissoras de radio não fazem mais programas de auditório como antigamente. A Radio Ipiranga criou na época um programa ao vivo somente para crianças: o “ Clube Mirim” comandado por Julio Soares da Silva e Jamur Junior, havia o “Alvorada Festiva” e o programa “Gentileza” sendo esse um programa que parabenizava os amigos aniversariante, namorados e noivos. Ao longo dos anos recordo-me de muitos programas como “A Hora do Saber” comandado por Adelar Mayer, “O Ouvinte é quem Manda” com Antonio José Passoni (Paçoca), “O Clube da Amizade” com Pedrina de Paula, Roselmira de Jesus Moreira, Lenita Vida, Vani Pacheco e Ivone Santos, “A Hora do Lar Cristão” com o saudoso Sr. Oscar Teixeira de Oliveira, “Chimarrão Matinal” com Dirceu Fritz, programas esportivos com narrações de Sérgio Teixeira e Gabriel M. Carazzai. Recordo-me também com muita saudade os programas de sábado à noite em que Dirceu fritz comandava “A Noite Sertaneja” em que diversos acordeonistas ali se apresentavam tais como: Adelar Anastácio de Almeida e Arnaldo Hass, e famoso programa ao vivo “Palmeira Alegre Canta”.  De 1964 a 1968 com a explosão da “Jovem Guarda, formou-se em Palmeira o conjunto musical “Os Dinamites” comandado por Dáio, Altair, Lauri e Rogério Pacheco. Esse conjunto musical ocupou por muito tempo um programa na rádio que era levado ao ar uma vez por semana durante à noite. Mais tarde vieram a ocupar esse mesmo programa os Srs. José Arnaldo Fontana, Ignesel Distefano Vida e Paulo José Teixeira iniciando assim outro conjunto musical de Palmeira “Os Jétson”.
Parabéns pela passagem histórica dos 66 anos desta mais antiga emissora de radio do Paraná “Radio Ipiranga”, todo seu quadro de ex-funcionários nas pessoas de: Adalberto Alves de Paula Filho, Ademir Hass, Agostinho Krzywy, Alceu Bauer, Alexandre Michailenko, Andréia C. Chempcke, Antonia Rosa, Antonio José Passoni, Antonio Salvador Alves de Paula, Arturo Prevedelo, Carlos Delfrate,Carlos Ludwig Luk, Carlos Osternack, Cláudio Murilo, Dirceu Fritz, Divanil Pacheco,
Eloyna Bertassoni de Freitas, Eny Passoni, Eva Padilha, Euclides Alves de Paula Filho(Ex-Diretor), Florina Hass, Gabriel M.Carazzai(Gabi), Henrique Dorneles, Humberto Beraldi, Ida Podolak, Iolanda Vitcoski, Irio Eloi, Ivone Santos, Ivonei A. Santos, Jaime Delfrate, Jamur Junior/, Jandir José Varassin, Jane Scarante, José Eugenio Marins Capraro, José Perotta, Josuel Costa, Julio Soares da Silva, Lenira Fernandes, Lenita Vida, Maria de Lourdes Krzywy, Maria Lucia de Paula, Maricy Jennricy, Mario Fannuchi, Mário Schactai Ribeiro, Myriam Freiri de Freitas, Neuza, Cieslack, Omotir Assad, Orlando Gonçalves, Oscar Teixeira e Oliveira, Osmair de Freitas, Pedrina de Paula, Pedro Jamur, Rafael Schociai, Raul Brás de Oliveira, Rivadavia Ribas,
Rosana Maidel,  Roselmira Moreira, Rosemei Moreira, Rosilda Ribeiro, Sebastião Bacila Junior, Sergio Teixeira, Silvio Schacai Ribeiro, Sirlei Fritz, Sueli Alves de Paula, Teresa Schon Gomes, Terezinha Iurk, Vera Lucia Costa, Verônica Kavalkievicz, Zita Schon e Zita Teixeira. E os funcionários externos: Emilia Alberti (Emilia da Torre) e Humberto Mayer.

Também ao quadro atual de funcionários que ali estão todos os dias criando, divulgando e aperfeiçoando suas programações, dando alegria a todos os ouvintes.

2 comentários:

  1. Tem uma parte da história que não foi contada. A rádio ficou fora do ar la no início da década de 60 (Séc. passado). Nesse período quem manteve a radio foi o LEGAS. Ele tinha a chave e colocava a radio no ar. Havia um setor do governo que fiscalizava isso. Ai o LEGAS ia até a rádio se comunicava com a torre e punha a radio no ar. Sei disso porque ajudei muitas vezes o LEGAS a fazer isso. O LEGAS é o Antônio Carlos Freitas.

    ResponderExcluir