sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Visões do Passado - Àquelas Tardes de Domingo

Por: Luiz Gastão Gumy
______________________________________________________




Esta é uma cena raríssima, não se vê nos dias de hoje, tão pouco este modelo de bicicleta. Os modelos hoje fabricados já vêm com diversas marchas o que facilita seu uso, elas são bem mais adaptadas para facilitar nossa locomoção tanto no asfalto como em terrenos e estradas difíceis, elas realmente nos trouxeram mais conforto.


Lembro que, para se comprar uma bicicleta naquela época era preciso trabalhar muito, estender seu valor em diversas prestações que ao final acabaríamos por ter pago por mais uma bicicleta. Mas, quando saíamos da loja pedalando nela era muita emoção. Passávamos nas casas de amigos ou conhecidos que possuíam bicicletas e em números de 10 ou 20 ciclistas saíamos dar nossas voltas pela praça ou bairros da cidade. A maioria eram funcionários das empresas Francisco Cherobim & Filhos, Emílio Malucelli & Irmãos e A Madeireira. Lembrando que como atrativo aos finais de semana eram proporcionadas corridas de bicicletas aqui na cidade sempre com patrocínios de algumas empresas da cidade e da Prefeitura. Nas datas comemorativas de Sete de Setembro ou aniversário da cidade, apresentavam-se bons ciclistas corredores, citando alguns como: Ruy de Freitas, Rubens Galan, Jacob Kovalski, Zeno de Bastos, Tigre e Bernardino Assumpção que poderiam competir para fora da cidade se precisasse.
Seria tão bom se esse tempo ainda não tivesse passado. A juventude de hoje têm muita facilidade para possuírem o que querem, eles já pensam em comprar sua moto moderna ou até mesmo um automóvel ou quando às vezes ganham de presente. Andar de bicicleta na época era o nosso tradicional esporte, esnobar nossa bicicleta novinha em folha, brilhando de limpa pela cidade era nossa maior felicidade.
Olhando esta foto, lembramos com muita saudade aquelas tardes de Domingo, aquela bonita fase que cada um teve em sua vida. Ela foi tirada no final de 1958 ou início de 1960 na Rua Cel. Vida próxima à Câmara Municipal, e nela aparecem da esquerda para a direita: Antônio Gurski, Antonio Taufer, Dionísio Bronoski, Antonio Cecílio, Luiz Maculam, Valdir Silva, Alípio de Souza e Lucas Marques de Andrade. A casa que aparece ao lado ainda existe e está situada ao lado da Câmara de Vereadores e foi construída em 1910 pelo Sr. Paulo Krambeck que serviu também de sua residência. Hoje com sua frente já modificada foi ou ainda é residência da família de Jorge Swiech. A outra na esquina mais acima com várias janelas foi casa dos padres e pertence hoje à família Teixeira e situa-se aos fundos do Clube Palmeirense.

3 comentários:

  1. A Bike de Ruy de Freitas esta comigo reformada (original) com nota fiscal de comprar, isso é relíquia.
    Ass.: Wagner Rigoni

    ResponderExcluir
  2. Matéria ótima, assim como todas as outras do site.
    Só sugiro a correção no sobrenome do Sr. Rubens GALAN.
    Obrigada !

    ResponderExcluir