segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Visões do Passado - Caixa Econômica Federal - 80 anos em Palmeira

Por: Luiz Gastão Gumy
_______________________________________________________


Em data de 12 de Janeiro de 1861, surgiu no Brasil a Caixa Econômico Federal, à qual teria dali para frente um enorme compromisso com o povo brasileiro. Foi nesse dia que Dom Pedro II assinou o decreto nº 2.723 dando origem à Caixa Econômica Federal e Monte de Socorro. Haviam naquela época várias instituições que agiam no mercado, e não ofereciam garantias aos seus depositantes além de cobrarem juros muito altos dos devedores. Foi então, que surgiu a Caixa Econômica com o intuito de incentivar a poupança e conceder empréstimos sob penhor.


Com a experiência adquirida ao longo dos anos, conseguiram com que em 1931
fosse inaugurada operações de empréstimos em consignação para pessoas físicas, carteira hipotecária para aquisição de imóveis entre outras operações. A primeira agência da Caixa a se instalar no Paraná foi em Curitiba no ano de 1876. Em Palmeira, a Caixa chegou em 1933, sendo uma das primeiras cidades do interior do estado a receber a instituição, juntamente com Ponta Grossa e Paranaguá.

SUA INSTALAÇÃO EM PALMEIRA

Exatamente numa quarta-feira do dia 14/06/1933, numa linda manhã de inverno, descia alegre e descontraído pela Rua XV de Novembro, o Sr. Bonorino Salles para abrir as portas da Caixa Econômica Federal, assumir o cargo de Gerente e dar ao povo de Palmeira a festa de inauguração da mesma. Instalada na antiga rodoviária e bar do Garcia em frente ao prédio onde funcionou o Fórum, o Sr. Bonorino tinha ao seu lado de trabalho os Srs. Constantino Graczyki (Tesoureiro) e Sebastião de Macedo Ribas (Lica) como Auxiliar.
Aqui em Palmeira, a Caixa abriu suas portas oferecendo a todos os seus clientes, cadernetas de poupança a 5% de juro ao ano.
Anos mais tarde, a Caixa instalou-se mais abaixo, no endereço da Rua XV de Novembro com a Avenida Sete de Abril como se vê em uma destas fotos em seu lado direito, e ali permaneceu até 1986, quando foi inaugurado um moderno prédio na rua Conceição, onde funciona até hoje.


Além de oferecer linhas de crédito especificas para setores como habitação, saneamento e urbanismo, a Caixa ao longo dos anos, cresceu, se desenvolveu e diversificou sua missão e ampliou sua área de atuação. Atende beneficiários de programas sociais, financiamentos habitacionais, crédito educativo, seguro desemprego, PIS, FGTS, empréstimos, poupança, apostadores, correntistas, trabalhadores, além de apoiar iniciativas artístico-culturais, educacionais e desportivas. Em 1990, centralizou todas as contas do FGTS existentes em outras agências bancárias, e administrou a arrecadação desse fundo e o pagamento dos valores aos trabalhadores de nossa cidade.
Lembramo-nos de alguns de seus gerentes ao longo destes 80 anos: Pixete, Cenegaglia, Armando Durski, Augusto Anciutti e Alceu Molinari Zarpelon sendo este último o intermediador da compra do terreno na Rua Conceição para a instalação da futura Caixa, à qual foi escriturada em 15/08/1975 às folhas nº 11 do livro nº 93 do Tabelionato de Palmeira.
Em seus 152 anos de existência, consolidou-se como um banco de grande porte, sólido, moderno e de grande responsabilidade social.





Um comentário:

  1. João Luiz de Macedo Rodrigues7 de outubro de 2013 13:41

    Sebastião de Macedo Ribas, não era o LICA (Luiz), e sim o pai do Lica... Apenas o "apelido" esta incorreto, o Sr. Sebastião trabalhou na CEF e posteriormente seu filho Luiz ( Lica ), foi funcionário também.

    ResponderExcluir