segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Visões do Passado - A Vida de Ignez Lise

Por: Luiz Gastão Gumy
_______________________________________________________


IHGP - Ignez Lise


Ignes Lise nasceu em Erechim(RS), em 18/01/1925. Filha de Fioravante Lise e Josefina Troian Lise, que tiveram 11 filhos sendo cinco homens e seis mulheres, todos muito alegres, simpáticos, trabalhadores e hospitaleiros. Três deles, ainda residem no Rio Grande do Sul.
Seus pais eram descendentes de italianos e agricultores de substancia numa região bastante carentes de recursos. Os meios de transportes da época eram cavalos e carros de bois. Naquele tempo não existiam escolas e nem atendimento médico.


Com 25 anos de idade veio para Curitiba, onde morou alguns anos com as irmãs de São Vicente de Paula. No dia 15/07/1956, veio para Palmeira e aqui se estabeleceu, sempre auxiliando as irmãs nos diversos trabalhos do Hospital de Caridade, atual Santa Casa de Misericórdia.
Oriunda de uma família profundamente católica, teve a oportunidade de aprofundar sua fé e sua convicção nos valores cristãos, a ponto de ter a coragem e o desprendimento de deixar sua família, consagrando sua vida como missionária. Doou seus dons, seus talentos e sua alegria a serviço dos outros, sobretudo, dos mais pobres. Conforme a citação do Evangelho, ela também acolheu o chamado de Jesus que dizia assim: “Deixa a tua terra, tua família e teus bens, e siga-Me”.
Seus sobrinhos e seus familiares conviveram pouco com ela em função da distância, mas tomaram conhecimento de sua história e sua coragem e dedicação através de visitas, cartas, telefonemas e relatos transmitidos por pessoas da nossa cidade. Terra que a acolheu como mãe e reconheceu como filhas pelos seus trabalhos prestados em vários segmentos como Comunidade da Igreja, Hospital, Legião de Maria, Cursilhos, Festas e Peregrinações.
Seu salário sempre foi partilhado com alegria nesses movimentos, Instituições e com os necessitados ao seu redor.
Fato que marcou a vida de muitas gestantes, foi a sua iniciativa de costurar e dar de presente uma fralda para cada criança que nascesse no Hospital de Caridade. Com destaque também, para o seu jeito simples e atencioso de estar junto aos doentes para rezar e lhes dar apoio.
No dia 30 de Abril de 2004, durante o 3º Encontro do Povo Palmeirense, no Clube Palmeirense, Ignes foi agraciada, com a Medalha de Mérito Humanitário pelo Instituto Histórico e Geográfico de Palmeira.
A oração, a simplicidade e o desprendimento foram as marcas da sua vida.
Curiosidade: Prezado leitor, Ignes Lise ingressou no Hospital de Caridade de Palmeira no dia 15 de Julho de 1956, e a mesma faleceu em 15 de Julho de 2006, exatamente 50 anos depois. A Ignes Lise, o nosso agradecimento, a nossa gratidão e a nossa eterna saudade.

Compromisso com Deus e um exemplo de Fé, Dedicação e Amor

IGNEZ LISE "REPERCUSSÃO"


Nos últimos dias de vida de Ignez Lise, seu sobrinho Sr. Odair Lise fazia companhia a ela. O mesmo concedeu-me uma entrevista sobre a vida daquela batalhadora que partiria algumas horas depois. Odair Lise pediu-me um exemplar do Jornal Gazeta de Palmeira, o qual naquela segunda-feira remeti-o pelo correio. Para a minha tristeza, no domingo vindouro liguei para falar com ele, e sua família disse que Odair foi encontrado sem vida no bairro em que morava. Sepultado na sexta-feira, não chegou a ler a matéria que publiquei. O mesmo não tinha escoriações alguma pelo corpo e naquele dia ainda desconhecia-se a causa de sua morte.
Por outro lado, a vida de Ignez ainda propaga-se pois, enviei um exemplar do jornal para Ponta Grossa o qual chegando em uma paróquia, Padres e Freiras sem as conhecerem,  emocionados com seu trabalho e dedicação, rezaram uma missa especial para ela.
Neste dia ali estava presente uma Freira pertencente a uma comunidade cristã na África, levou o exemplar para divulgar lá, toda a história desta mulher que deu tudo de si em prol dos enfermos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário