quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Visões do Passado - A Residência de Ludovico Wansovicz

Por: Luiz Gastão Gumy
_______________________________________________________________


Ludovico Vansovicz, natural de Taquaróva município de Araucária, nascido em data de 25/09/1898, conheceu a Sra. Isabel Kupka natural da Colônia Cristina município de  Campo Largo, e lá se casaram. Meses depois de seu casamento vieram morar em Palmeira.


Certo dia Ludovico saiu em busca de um terreno para se instalar. Seguindo a estrada velha que ia para Iraty, bem próximo ao Rio Caniu, encontraram o Sr. João Klimiont descansando o qual disse: “Ludovico, você não vai encontrar por aqui um terreno para montar o seu trabalho”. Foi então que construiu uma ferraria bem em frente a residência do Sr. Jango Wendler, ficando o Sr. João Klimiont responsável pela madeira para construção das carroças e o Sr. Romão Wansovicz responsável pela fabricação de implementos agrícolas. Lembrando que o Sr. João Klimiont sempre deu muito apoio para o Ludovico e ao Romão.

No início Ludovico residiu neste mesmo local, só que em uma velha casa de madeira adquirida do Sr. Dangui. Mais tarde construiu outra casa também em madeira, onde ali nasceram seus filhos: Maria, João, José (Iujo) e Tereza Wansovicz. Com o passar dos anos a casa também foi se deteriorando e aí, Ludovico que era ferreiro e carpinteiro disse: “No dia em que eu estiver com 100 conto de réis no bolso, vou demolir esta casa e construirei outra melhor e mais bonita”.

Certa tarde chegou em casa munido de algumas ferramentas e parecendo ter enlouquecido foi retirando os sarrafos das paredes da sala de visitas. Quando sua família tentou impedi-lo ele contou que naquele dia recebera a quantia suficiente para completar o que faltava para os cem conto de réis, pois, havia comercializado alguns implementos agrícolas (arados, carpideiras, grades) com compradores das localidades de Castro, Piraí do Sul, Wenceslau Brás e muitos outros lugares. Os implementos foram transportados por via férrea.

Em 1957 uma nova casa foi construída toda em alvenaria como se vê na foto, e nesta eles residiram até a década de 1980, quando então foi demolida pois, estava na faixa de domínio da BR 277, situando-se junto a estrada que vai para Irati, por onde eles presenciaram por diversas vezes passarem ali tropas e mais tropas de gado bovino, muares e até suínos que seguiam em direção a Ponta Grossa e outros lugares. Ludovico faleceu em 06/04/1975.

Nenhum comentário:

Postar um comentário